quarta-feira, 12 de agosto de 2009

SONETO Nº 39

Um campo em rosas amarelas florido,
Com borboletas em revoada ao redor.
Um belo sonho que a mim faz viver melhor
E torna, o cinza do meu ser, colorido.

De saudade em saudade sinto-me mais sor,
Por findar as saudades que tenho vivido
Nos abraços e beijos com que sou ungido.
Aconchego este que me faz cada vez mor.

A tua ausência te faz estar presente;
Pois, sem o corpo, há a lembrança tão plena
Que em mim ocupa alma, peito e mente.

Na tua presença, perco-me na melena,
Encontro-me no teu lindo corpo ardente
E aprendo que a vida vale a pena!

Um comentário:

Lotus disse...

soneto lindo adorei! masssssss cade o meu tão prometido e tão pouco comprido? rsrs