segunda-feira, 13 de julho de 2009

SONETO Nº 37

E envolto em tal paixão encontro-me eu,
E de tal forma me acho absorvido,
Que de nada mais, eu, doravante, duvido.
Nem de que haja algo além do apogeu.

Em tal estado, nada me faz abatido.
Sou quase supremo morador do eliseu,
Sou quase invencível ao ser amante seu...
Sou o real que do sonho é extraído!

É nos teus braços que me torno elevado,
É nos teus beijos que sonho enternecido,
É no teu corpo que encontro o sagrado.

Saber que me queres, mais que embevecido,
Faz-me desejar ser um ser mais melhorado.
Digno desta ventura que tenho tido.

Um comentário:

fabiana disse...

Meu amigo encontro-me muito feliz por saber que encontra-se tão apaixonado, que tua alma embebida de tamanha felicidade o deixa tão forte, tão vunerável, tão lindo e amado.

Ame sempre e seja feliz eternamente curta esse amor como único!
Todos os amores já deslubrados e curtidos possam num mero futuro reverênciar a esse mais novo roupante do coração tornando-se ímpar.